A tendência é ressignificar!

Com certeza você já pratica o Upcycling na sua casa! Sabe aquela xícara com a alça quebrada que você transformou em vaso para sua suculenta, ou aquele pote de geleia que você transformou em um lindo potinho de temperos? É sobre isso!

Ressignificar objetos não é de hoje, mas é uma urgência para o meio ambiente. Conferir uma nova funcionalidade para determinado bem de consumo prolonga sua história e muda seu destino, pois não será mais descartado. O Upcycling carrega no DNA a ideia da customização, que tem por principal objetivo personalizar um objeto tornando-o único, o que agrega novo valor a ele.

Na indústria têxtil, o Upcycling surge de outra tendência, a sustentabilidade. Sob a ótica de dentro das confecções de moda, é uma oportunidade de fazer com que tecidos remanescentes e peças com defeito, possam se recolocar no mercado com valor agregado. O famoso estilista Alexandre Herchcovitch utiliza em sua marca, À la Garçonne, esse princípio para criar suas coleções.

Na minha marca própria, a Mari Villani, coloquei em prática a ideia em modelos exclusivos e numerados, feitos a partir de peças de coleções anteriores que continuam em estoque. O Upcycling Nº 1 é uma jaqueta feita a partir de duas calças jeans. O reaproveitamento está presente desde o início da marca, em brindes feitos com retalhos da produção.

Indo além da reutilização de matéria-prima, o estilista Marcelo Rodrigues, da marca masculina Rockstter, prolonga o uso de suas embalagens de envio através de uma sacola que se transforma em vaso para plantas.

Sob o olhar das ruas, o brechó se tornou ponto de partida para garimpar peças em plena utilidade e dar continuidade à história dela. O que em grande escala, impacta diretamente na indústria têxtil, reduzindo a fabricação de matéria-prima. Por consequência, impacta positivamente no meio ambiente.

E vamos além do setor. Em seu programa de TV no canal GNT com o lema ‘Não joga fora”, o Rodrigo Hilbert aborda como transformar sobras de comida em novas refeições e como reviver objetos inutilizados.

Para você que já se preocupa com reciclagem na sua casa e apoia todo tipo de sustentabilidade, fica a reflexão: como você pode aplicar essa nova tendência na sua vida?


Modelo Nº1 do projeto Upcycling MV.


0 comentário